segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

AGORA NÃO CABE O MENOR VACILO

Há momentos na história das pessoas, das comunidades e dos povos em que não cabe vacilação. Nesses momentos, ações decididas e firmes determinam a superação de situações críticas. Por outro lado, a hesitação implica em longos períodos de infelicidade e dor.

Por essa razão intelectuais e artistas nos reuniremos com Lula no próximo dia 18 de janeiro em São Paulo, na Casa de Portugal (av. Libverdazde, 602), 19h. Não se trata apenas de defender o direito de Lula a ser candidato à presidência da República nas eleições de 2018: trata-se de dar um basta no arbítrio que tomou conta do país a partir de um conluio criminoso de setores do Judiciário, da Polícia Federal e do Ministério Público com PSDB, PMDB e DEM. 

Contamos com seu apoio e sua presença nesse dia. Por favor, compartilhe.

JEOSAFÁ, professor, foi da equipe do 1o. ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, entre os quais O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);   O jovem Malcolm X A lenda do belo Pecopin e da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.





terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Mau juiz, mau caráter e mau casado

Quando Sérgio Moro envereda pela perseguição, abandonando os autos dos processos para proferir suas sentenças eivadas de prepotência, autoritarismo e ódio, torna-se um juiz da pior espécie, parcial e corrupto, aquele que emprega o cargo não para os fins da promoção da justiça, mas para atingir desafetos e para favorecer membros de seu grupo político, que todos sabem é o PSDB.

Quando monta um esquema que envolve, além de juízes e promotores comparsas, hordas de imbecis tangidos como gado pela mídia, age como pau mandado de máfia, cujos interesses estão no início, nos meios e nos fins de todas as ações, sejam elas nos tribunais, sejam elas diante das câmeras.

Quando emprega a foto da esposa, acusada de envolvimento em venda de sentenças e delações premiadas e desvio de verbas milionárias da APAE, para se autopromover nas redes sociais, ou assume que tem consciência do que ela faz, assumindo, em decorrência, coautoria nos crimes de que ela é acusada; ou é por ela feito de idiota - hipótese bem pouco provável, haja vista as denúncias de Tacla Duran.

No primeiro caso, é mau juiz, no segundo, mau caráter; no terceiro, na melhor das hipótese, mau (com u mesmo) casado.

JEOSAFÁ, professor, foi da equipe do 1o. ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, entre os quais O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);   O jovem Malcolm X A lenda do belo Pecopin e da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Enquanto a especulação e o latifúndio vigorarem, haverá luta

Assembleia do acampamento Roseli Nunes
Sem saída para suas dificuldades de vida, que só têm aumentado, só resta aos trabalhadores duas saídas: o crime ou a luta. O crime é mais um negócio rentável que gira o capitalismo, com suas fábricas de presídios, de armamento repressivo, com sua cadeia produtiva, que vai do ladrão de celular e da biqueira de tráfico da esquina às contas bilionárias dos bancos, passando pelo aparato policial e judiciário, sócio privilegiado dessa cadeia.
Arquiteto Victor Chinaglia fala em apoio aos sem terra.
Assim, o acampamento Roseli Nunes, em Americana, acerta ao ocupar a terra para dar nela lugar aos seu verdadeiros donos: os trabalhadores e seus filhos. A ocupação de terra em Americana neste final de dezembro de 2017 corresponde à luta democrática necessária para que os direitos dos trabalhadores e do povo avancem, em um país dominado por uma verdadeira casta de privilegiados, que usurpa a terra, o trabalho, a infraestrutura estatal e os poderes Executivo, Legislativo e judiciário.

Enquanto os crimes legalizados da burguesia vigorarem (especulação e o latifúndio são apenas dois tipos), haverá luta.

JEOSAFÁ, professor, foi da equipe do 1o. ENEM, em 1998, e membro da banca de redação desse Exame em anos posteriores. Compôs também bancas de correção das redações da FUVEST nas décadas de 1990 e 2000. Foi consultor da Fundação Carlos Vanzolini da USP, na área de Currículo e nos programas Apoio ao Saber e Leituras do Professor da Secretaria de Educação de São Paulo. É escritor e professor Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo. Autor de mais de 50 títulos por diversas editoras, entre os quais O jovem Mandela (Editora Nova Alexandria);   O jovem Malcolm X A lenda do belo Pecopin e da bela Bauldour, tradução do francês e adaptação para HQ do clássico de Victor Hugo, pela editora Mercuryo Jovem. Leciona atualmente para a Educação Básica e para o Ensino Superior privados.